27
Set 09

 A vida vai torta, o azar persegue... esta rima dos Xutos e Pontapés adequa-se perfeitamente ao meu estado de espirito...

Foram tantos os azares nas minhas provas no Continente, que nem sei o que pensar...

No triatlo longo de lisboa, duas quedas de bike e desistencia.....

No triatlo do Estoril, perdi os oculos de sol momentos antes da prova, apanhando com agua e areia nos olhos durante todo o segmento de ciclismo...

No duatlo de Arronches, parti a manete das velocidades traseiras, limitando o segmento de ciclismo...

E agora, no triatlo de Setubal, mais uma queda, que me obrigou a desisitir e a hipotecar a minha participação na Final da Taça de Triatlo no Estoril...

Não estava já muito confiante para esta prova, pois tinha passado a semana doente e a finalidade era mesmo a qualificação.

Na altura da prova o mar estava muito alterado, com muitas ondas, que ia dificultar muito a natação. A partida para a natação, achei muito curta o espaço da partida, pois eram + - 180 triatletas, com tanto espaço, não sei o porquê de limitar tanto o espaço. Assim a partida foi o caos total, que não estou habituado, mergulhar por cima de outros e outros a mergulhar por cima de nós....e até a 1ª boia foi a cacetada habitual, mas nunca consegui acertar a técnica devido a forte ondulação e do pouco treino no mar que tenho tido.

O tempo de 25 minutos diz tudo, mas nada de preocupante.

Na parte do ciclismo formou-se um grupo, onde tambem estava o Paulo Margarido, que saiu a minha frente da água, coisa que a muito tempo não acontecia.

E o azar tinha começado, devido a trepitação do empedrado, que era mesmo muito, o apoio de selim começou a descer lentamente (de certeza que o apertei mal), e tinha de o estar a puxar para cima de vez em quando, tarefa quase impossivel por causa de não perder o grupo. Isso fez que os musculos das minhas pernas começassem a doer, e deixa-se de puxar o grupo de vez em quando como estava a fazer. Grupo que eu achei que estava a rolar muito devagar, mas tinha de ficar poque não havia mais nenhum grupo que pudesse apanhar, e pedalar sozinho era muito duro. A única vez que dei um puxão ao grupo, dei 40 metros e eles nada, lá tive de esperar por eles.

Até que na 3ª volta, já com 30 Km feitos, o nosso grupo, de cerca de 10 ciclistas, foi ultrapassado pelo grupo do Gouveia, e aí, o Paulo Margarido, que estava no lado direito, pôe-se em pé na bike e passa pela frente do grupo para colar no grupo que nos estava a ultrapassar, provocando o caos no grupo, uns a travar, outros a fugir para não cair, e nesta confusão, alguem me bate, eu bato noutro e sou projectado para a vala, a mais de 40 Km/h...

Resultado, SÓ 3 quedas e respectivas desistencias....

Agora é curar todos as mazelas e pensar o que fazer...

Parabens ao atleta do CLUBE FUTEBOL ANDORINHA, André Ferreira, que fez mais uma excelente prova, mas que na prova de ontem quebrou muito na parte da corrida, tambem devido ao esforço feito na bicicleta. Mas com os treinos chega lá....

 

Resultados Absolutos Masculinos:

http://federacao-triatlo.pt/gestao/adm/provas/64/resultados/ABS%20MASC.pdf

publicado por tricarlosnobrega às 11:28

pesquisar neste blog
 
blogs SAPO